Seção brasileira do Comitê por uma Internacional dos Trabalhadores

Seção brasileira do Comitê por uma Internacional dos Trabalhadores

Eleições do SINTEST/RN: Vote na Chapa 1 - Reconstrução começa pela Base! Imprimir E-mail
Felipe Tavares - 24 de novembro de 2015

As eleições do Sindicato Estadual dos Trabalhadores em Educação do Ensino Superior do Rio Grande do Norte, o SINTEST/RN, serão realizadas no dia 25 de novembro.

Estas eleições serão realizadas numa conjuntura de agravamento da crise econômica e política no país. O governo Dilma, em unidade com os governadores estaduais, prefeitos e os patrões, tenta despejar os custos dessa crise econômica nas costas dos trabalhadores.

Esta política ficou evidente na greve de 133 dias que realizamos neste ano. Apesar da força da greve nacional unificada dos servidores federais, o governo Dilma não atendeu a nossa pauta de reivindicação. Não atendeu para manter com mão de ferro a sua política de ajuste fiscal. Entretanto, é necessário dizer que os 10,5% de reajuste parcelado em 2 anos, apesar de insuficientes, foram conquistas desta greve.

A greve no Rio Grande do Norte conseguiu mobilizar um número significativo de servidores mas, ao longo da paralisação, ficou evidente a falta de um trabalho de base e de formação política do SINTEST/RN. A ausência deste trabalho de base fez com que um número menor de trabalhadores participasse das assembleias gerais.

Esse declínio local contribuiu para que o Comando Nacional de Greve da Fasubra defendesse a assinatura de um acordo rebaixado com o governo federal.

Desafios para a nova direção

Nesta greve, ficou clara a necessidade de termos sindicatos combativos, que mobilizem as suas bases e não conciliem com o governo e reitorias. Aprofundar este trabalho será o desafio da nova direção do SINTEST/RN.

O SINTEST/RN precisa estar presente no cotidiano dos servidores e oferecer diferentes atividades que possam formar politicamente a categoria.

Por esse motivo, houve o esforço em construirmos uma chapa unificada do BASE, coletivo nacional que atua nas universidades e que é formado por setores de esquerda que enfrentam governistas e apoiadores das reitorias.

Entretanto, o posicionamento equivocado do PSTU e especialmente de um grupo de Independentes em formar uma chapa com setores que têm relação com a reitoria da UFRN impediu que formássemos uma chapa unificada.

Esta divisão é prejudicial para a categoria. Entretanto, temos a clareza de que é necessário termos uma chapa claramente de oposição de esquerda ao governo Dilma e à reitoria da UFRN. Dentro deste contexto, não fortalece a luta contra estes ataques o fato de setores da esquerda combativa formarem chapa sindical com setores que têm relação com a reitoria da UFRN, como é o caso da Chapa 2.

Superar métodos burocráticos

E é exatamente por discordar desta política equivocada e de métodos burocráticos que vêm sendo implementados internamente no Sindicato que construímos a Chapa 1: Reconstrução começa pela Base. Esta Chapa é composta pelo MES, LSR, MUDE e reúne militantes experientes com atuação no SINTEST/RN e na FASUBRA, mas também jovens com histórico de militância dispostos a requalificarem o Sindicato.

Defendemos um SINTEST/RN presente no dia a dia dos servidores, lutando por uma jornada de 30h, afastamento para pós-graduação, concurso público, luta contra a EBSERH, reposicionamento dos aposentados, unidade com os demais servidores federais para fortalecer a nossa luta.

É necessário que haja um espaço mais receptivo, com mais atividades de formação política, com maior presença do SINTEST/RN no cotidiano dos servidores e que se enfrente os governistas e a reitoria.

Por esses motivos, no dia 25 de novembro, vote na Chapa 1: Reconstrução começa pela Base!

 
Joomla 1.5 Templates by Joomlashack